entenda-como-o-marketing-relacionado-a-causa-pode-ajudar-na-reputação-das-empresas

Entenda como o Marketing Relacionado à Causa pode ajudar na reputação das empresas

Ações trabalhadas na estratégia de marketing de causa trazem diversos benefícios para empresas, inclusive impactam na reputação da organização, saiba como fazer.

Uma empresa que investe em Marketing Relacionado à Causa (MRC) se beneficia de inúmeras maneiras entre elas, aumento do senso de pertencimento dos colaboradores, maior engajamento dos consumidores e conquista de reconhecimento e admiração da comunidade, com ganhos para sua imagem e, consequentemente, para construção de uma reputação positiva.

No artigo de hoje vamos descobrir alguns importantes indicadores que apontam para o MRC como uma estratégia relevante para ser considerada no mix de investimentos em comunicação e marketing das empresas.

Reputação e MRC

Primeiramente, vamos refletir brevemente sobre reputação. O termo “reputação” é comumente definido como a fama adquirida a partir da forma como algo ou alguém é percebido. Aplicada ao mundo corporativo, a reputação de uma empresa parte da avaliação feita pelos seus grupos de relacionamento, também conhecidos como stakeholders, em termos de afeição, estima e reconhecimento.

Mas afinal de contas, o que os stakeholders levam em consideração nessa avaliação? De acordo com diversas metodologias, a reputação de uma organização deve ser mensurada a partir de múltiplas dimensões como inovação, cultura organizacional, governança, liderança, desempenho financeiro e responsabilidade social. Desse modo, empresas que se preocupam em desenvolver a comunidade do entorno, promovem a diversidade e cuidam do meio ambiente fortalecem suas reputações perante os stakeholders.

Agora, vamos refletir sobre a definição de marketing relacionado à causa? Eu costumo defini-lo como uma estratégia de formulação e implementação de atividades de marketing feita para contribuir com uma causa, caracterizada pela parceria comercial entre empresas e organizações sociais e pela relação direta entre a venda de um produto ou outra ação do consumidor e uma doação, trazendo benefícios para os negócios, para as causas e para os consumidores. É, portanto, uma iniciativa que alinha as estratégias de marketing com as necessidades da sociedade, ajudando a melhorar o conhecimento e a percepção dos stakeholders sobre a responsabilidade social da empresa e, consequentemente, contribuindo para o fortalecimento de sua reputação.

MRC Estratégico e MRC Tático

Dizem que se leva anos para construir uma boa reputação e apenas alguns minutos para perdê-la. De fato, quando se trata de gestão da reputação, sabemos que é preciso considerar uma série de estratégias de curto, médio e longo prazo para assegurar o alinhamento de discurso e prática com regularidade e consistência.

Quando pensamos na contribuição do MRC na construção de uma reputação positiva para marcas e empresas é de fundamental importância compreender a diferença entre o MRC Estratégico e o MRC Tático para que você faça a melhor escolha dentro do seu planejamento estratégico.

 – MRC Estratégico: tem como característica a sustentação de ações e parcerias de longo prazo. Neste caso, a causa passa a ser parte da marca ou do posicionamento da empresa. Exemplos: Hering, que há anos abraçou a campanha de diagnóstico precoce do câncer de mama e a Reserva, que recebeu o selo sistema B por uma série de ações contínuas dentre elas, a doação de 5 pratos de comida a cada peça vendida.

 – MRC Tático: estratégia caracterizada pelo desenvolvimento de ações com prazo determinado. Exemplo: uma campanha no Natal em que o lucro obtido com as vendas de um determinado produto é destinado a uma ONG que apoia a causa das crianças com deficiência. Neste caso, vale ressaltar que não basta fazer uma campanha pontual e nunca mais falar sobre o tema, pois os resultados são limitados e a empresa corre o risco de ser percebida com desconfiança e como oportunista.

Portanto, tanto no MRC Estratégico como no MRC Tático a causa deve permear as políticas e práticas da companhia. Ambos devem estar alinhados à política de responsabilidade social da empresa, ao programa de investimento social e à estratégia de negócio.

Benefícios do MRC para reputação das empresas

Segundo um estudo realizado pela Ipsos, as pessoas desejam que as empresas liderem as transformações sociais do país, pois tendem a confiar mais na indústria que nos governos. Entre os entrevistados, 78% esperam que as corporações invistam muito mais em causas hoje do que investiam no passado.

De fato, os hábitos de consumo e a forma como as pessoas se relacionam com as marcas vem mudando radicalmente, principalmente entre os representantes da geração Z. Esse grupo é reconhecido pelo engajamento com marcas que comunicam apoio a causas como os direitos da população LGBTQIA+ ou a preservação do meio ambiente. Com mais acesso à informação, esse grupo altamente crítico leva seus ideais em consideração na hora de escolher produtos e serviços.


Mas será que o marketing de causa é bem percebido pelos consumidores? Um estudo do Instituto Ayrton Senna aponta que sim. Nele, 77% dos entrevistados se declaram totalmente favoráveis a ações de marketing de causa, um importante indicador de sucesso.


Quando baseado em uma estratégia consistente, especialmente a que considera a manutenção de ações em longo prazo, o Marketing Relacionado à Causa pode gerar muito valor para a imagem e reputação das empresas. Com a força das redes sociais, por exemplo, é comum observarmos consumidores relatarem suas experiências de maneira espontânea, simplesmente porque enxergaram valor em uma ação de marca cuja causa faça sentido para eles. E aqui vale uma ressalva: o contrário também é verdadeiro, portanto, para não errar, busque a ajuda de um especialista, sobretudo para te conectar ao parceiro certo.

Fale Conosco


Espero que este conteúdo o tenha ajudado a aumentar sua percepção de valor sobre o marketing de causa e como essa ferramenta pode ser altamente eficaz para alavancar a reputação de sua organização.

É importante ressaltar que antes de adotar o marketing de causa é preciso identificar uma forte conexão entre a atividade fim da empresa, seus princípios e valores e a causa que se deseja apoiar. Coerência, consistência e transparência são as palavras de ordem em uma sociedade que cobra por integridade e transparência das instituições que, por sua vez, estão cada vez mais vulneráveis e expostas à crítica dos consumidores.

Quer saber mais como o marketing de causa pode se encaixar na estratégia de investimentos da sua empresa? Entre em contato conosco e te ajudamos a começar.

Um abraço e até próxima!

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on telegram
Telegram
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
E-Mail
Daniel Tubenchlak

Daniel Tubenchlak

Mestre em Administração de Empresas pela Fundação Getúlio Vargas, com pós-graduação em Marketing pela ESPM, MBA em Gestão de Projetos pela George Washington University e especialização em Licensing pela International Licensing Industry Merchandisers’ Association. Graduado em Administração de Empresas pela Universidade Federal do Rio de Janeiro.

Mais de 20 anos como gestor de negócios em empresas como Brasil Telecom (Oi), Unibanco (Itaú), Petróleo Ipiranga e organizações internacionais do 3º setor – UNICEF e WWF. Nestas, liderou projetos de marketing de causas e patrocínios com empresas líderes: Unilever, LG, Correfour e Tilibra/ACCO Brands.

Além de fundador e sócio da LT For Good, é professor de pós-graduação em cursos de MBA nas áreas de gestão e marketing.

Mais sobre MRC

Leia também

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WeCreativez WhatsApp Support
Se precisar de nossa ajuda com alguma dúvida, sinta-se livre para nos falar aqui.
👋 Olá, como posso te ajudar hoje?

Canvas do MRC

Preencha as informações abaixo para ter acesso à ferramenta de Planejamento Estratégico.

Skip to content